Voto de congratulação pelos 50 anos de carreira do actor Júlio Cardoso

Na reunião de Câmara realizada no dia 12 de Janeiro, o Vereador eleito pela CDU apresentou o seguinte voto de congratulação:

 

VOTO DE CONGRATULAÇÃO

Júlio Cardoso completou, em 2009, 50 anos de carreira como Actor. No âmbito das comemorações dessa singular data, Júlio Cardoso interpreta actualmente, no Teatro do Campo Alegre, um monólogo, “Eu sou a minha própria mulher”, com encenação de João Mota, baseado num texto do dramaturgo norte-americano Doug Wright, onde cruza 30 personagens, num complexo trabalho de interpretação.

Júlio Cardoso nasceu em 1938, em Ponte da Barca, tendo começado a estudar teatro com o Mestre Jayme Valverde na Sala Gil Vicente, no Clube Fenianos Portuenses. Por lá andou cerca de 4 anos, tendo feito recitais de poesia, coros-mímico-falados e ainda frequentando aulas no Círculo de Cultura Teatral e Teatro Moderno do Porto, sendo as mesmas dirigidas, entre outros, pelos Mestres António Pedro e Deniz Jacinto. Em 1959 estreia-se no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, na obra de António Pedro – Antígona.

A sua actividade profissional estende-se pelo Teatro, Ópera, Cinema e Televisão. Como actor e encenador interpretou e dirigiu autores clássicos e contemporâneos, sendo de destacar: William Shakespeare – Bertold Brecht – Miguel Unamuno – Paer Lagerkvist – Carlo Goldoni – Karl Wittlinger – António Pedro – Túlio Pinneli – José Régio – Gil Vicente – Leon Chancerel – António José da Silva – Joseph Kesselring – Bizet – Raúl Brandão – E. Labiche – Papiniano Carlos – Stella Leonardos – Terence Mcnally – Carrigialle – António Tabucchi – Robert Anderson – Sófocles – Camilo Castelo Branco – Jean Genet – Ricardo Monti – Dário Fo – Marcelo Rubens Paiva – Ionesco – Gervásio Lobato – Mário Cláudio – Almeida Garrett – Pam Gems – Fassbinder – Michael Frayn – Eric Emmanuel-Schmitt – Carl Djerassi – Roald Hoffman – Roberto Cossa – Margarida Fonseca Santos – António Skármeta – Gluck – Orlando Neves – Pedro Bandeira Freire – Victor Haim – Augusto Cuzzani – Luís Francisco Rebelo – Luís Humberto Marcos – John Osborne – Bernardo Santareno – Plínio Marques – Pedro Barbosa – Maricla Boggio – Cliford Odets – Armand Salacrou – Camões – Nelson Rodrigues – Hugo Claus – Copi – Friedrich Durrenmat – Eça de Queirós – Nicolau Gogol – Samuel Becket – Federico Garcia Lorca – Luigi Pirandello – Anton Tchecov – Heiner Müller – Oswaldo Dragun e outros.

Paralelamente, tem tido uma importante intervenção cívica na vida da Cidade do Porto, destacando-se na defesa de espaços culturais emblemáticos da cidade do Porto, e integrando o núcleo de fundadores de diversos organismos (dos quais fez, ou faz, parte dos respectivos órgãos sociais):

  • Centro Cultural Ramalho Ortigão;

  • Círculo Portuense de Ópera;

  • Círculo de Divulgação Teatral de Goa;

  • APTA – Associação de Teatro Amador;

  • ÁRVORE – Cooperativa de Actividades Artísticas;

  • FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica;

  • ATADT – Associação Técnica e Artística da Descentralização Teatral;

  • Companhia SEIVA TRUPE;

  • Universidade Popular do Porto;

  • Academia Contemporânea do Espectáculo – Escola Oficial de Formação Teatral;

  • Curso Superior de Teatro da Escola Superior Artística do Porto;

  • ADN – Agência para o Desenvolvimento do Norte Teatral;

  • Associação Amigos do Coliseu do Porto; e

  • AMAR – Associação Mutualista dos Artistas – CASA DO ARTISTA/NORTE.

A sua carreira tem-lhe valido alguns Prémios, dos quais se destacam o Prémio Santiago – Galiza (Melhor direcção), em 1991 e o Prémio Casa da Imprensa, em 1992, bem como diversas homenagens públicas promovidas por instituições culturais e municípios.

Em 1988, a Câmara Municipal do Porto atribuiu-lhe a Medalha de Ouro de Mérito Cultural da Cidade do Porto.

No âmbito das comemorações dos 50 anos de carreira, o FITEI – Festival de Teatro de Expressão Ibérica instituiu o “Prémio Júlio Cardoso para Jovens Encenadores”.

Deste modo, a Câmara Municipal do Porto, reunida em 12 de Janeiro de 2010, associa-se à efeméride, saudando Júlio Cardoso pelos 50 anos da sua extraordinária, prestigiada e prestigiante carreira como Actor, felicitando-o pelo importante papel cívico e cultural que tem desempenhado e que se traduz num particular benefício para a Cidade do Porto.

Porto, 11 de Janeiro de 2010

O Vereador da CDU – Coligação Democrática Unitária

Rui Sá

Print Friendly, PDF & Email
Share

Sobre PCP Cidade Porto