Bairro dos CTT continua a ameaçar ruína

O Vereador da CDU – Coligação Democrática Unitária, Rui Sá, acompanhado por eleitos da Assembleia Municipal e da Assembleia de Freguesia de Ramalde e por outros activistas da coligação, visitou no passado dia 27 de Julho o designado “Bairro dos CTT”, em Ramalde. A deslocação até este bairro foi realizada a convite dos moradores na sequência da inesperada retirada, por parte da Câmara dos andaimes que escoravam os edifícios. De referir que os blocos apresentam desde há muito tempo, problemas estruturais devido à falta de obras de conservação (ver notícia: http://www.cidadedoporto.pcp.pt/?p=482). Esta situação criou um justificado clima de alarme junto dos moradores deste bairro.

Rui Sá, vereador da CDU, considera que se vive no local uma situação de risco e pretende enviar uma carta ao presidente da autarquia, Rui Rio, alertando-o para o problema. Durante a visita recebeu dos moradores a indicação de que a empresa proprietária dos andaimes estava a retirá-los das escadas dos prédios porque, segundo disseram, “há 6 meses que a Câmara não pagava o aluguer desses andaimes”. O Vereador da CDU recorda que os andaimes tinham sido colocados em Abril de 2008, para “suportar as escadas” dos 2 blocos do bairro, que tem “50 e muitos anos e está em muito mau estado de conservação”. Rui Sá alertou que retirar andaimes e colocar escoras novas pode provocar “cedências” nos prédios e que a situação de “risco” que ali se vive é uma “vergonha”.

Rui Sá defende que a autarquia e os CTT deviam entender-se quanto à gestão do bairro, um processo que se arrasta pelo menos desde 2004. “O bairro é ocupado por funcionários dos CTT e enquanto eles trabalhavam a renda era descontada do seu salário. Quando se reformaram, passaram a pagar a renda à câmara, mas estas 2 entidades nunca chegaram a acordo quando à situação”, recorda o vereador da CDU.

Para a CDU a resolução deste problema passa por “a câmara exigir obras para receber o bairro, mas os CTT não estarão de acordo. Andam de um lado para outro, com a vergonha da situação de risco, a vergonha de ter 30 casas vazias e agravante de saber que a câmara anda a gastar dinheiros públicos para colocar escoras no bairro”.[cincopa AIJAHtK-QwRW]

Print Friendly, PDF & Email
Share