Últimos Destaques
  • A DORP do PCP promove, no próximo dia 9 de Julho (quarta-feira), pela 18h30, na Casa da Cultura de Paranhos, um debate sobre o abastecimento de água no Distrito do Porto e sobre a problemática causada pela vaga de privatizações dos serviços de abastecimento de água, que têm vindo a pôr em causa o direito ao acesso universal ao abastecimento de água e ao saneamento básico.

    Em Defesa da Água Pública

    A DORP do PCP promove, no próximo dia 9 de Julho (quarta-feira), pela 18h30, na Casa da Cultura de Paranhos, um debate sobre o abastecimento de água no Distrito do Porto e sobre a problemática causada pela vaga de privatizações dos serviços de abastecimento de água, que têm vindo a pôr em causa o direito ao acesso universal ao abastecimento de água e ao saneamento básico.

    Continuar a Ler...

  • XV Festa da Alegria Comemorar os trinta anos, após a primeira edição da Festa do comunistas do Norte, não é, apenas, um mero registo cronológico de um acontecimento marcante na […]

    XV Festa da Alegria – Braga, 19 e 20 de Julho

    XV Festa da Alegria Comemorar os trinta anos, após a primeira edição da Festa do comunistas do Norte, não é, apenas, um mero registo cronológico de um acontecimento marcante na […]

    Continuar a Ler...

  • No final de 2001, a Câmara Municipal do Porto lançou publicamente a designada “Operação de Reabilitação Urbana das Fontaínhas”, que pretendia sistematizar os planos e os projectos de reabilitação daquela zona após as graves derrocadas que ocorreram no Inverno de 2000.

 

Essa Operação passava pela construção, por intermédio da designada Cooperativa PER de S. João das Fontainhas e do PER das Fontainhas, de cerca de uma centena de habitações sociais que se destinavam a realojar os moradores da zona que tinham sido desalojados na sequência dos temporais e da derrocada, bem como a criar condições para proceder à evacuação dos diversos aglomerados populacionais existentes na encosta (“ilhas” da Tapada, Maria Vitorina, Capela, Olímpia) por forma a consolidar e reabilitar a escarpa.

    PER das Fontaínhas: Concluír o processo e garantir a prioridade aos moradores desalojados coercivamente nos Guindais e Fontaínhas

    No final de 2001, a Câmara Municipal do Porto lançou publicamente a designada “Operação de Reabilitação Urbana das Fontaínhas”, que pretendia sistematizar os planos e os projectos de reabilitação daquela zona após as graves derrocadas que ocorreram no Inverno de 2000. Essa Operação passava pela construção, por intermédio da designada Cooperativa PER de S. João das Fontainhas e do PER das Fontainhas, de cerca de uma centena de habitações sociais que se destinavam a realojar os moradores da zona que tinham sido desalojados na sequência dos temporais e da derrocada, bem como a criar condições para proceder à evacuação dos diversos aglomerados populacionais existentes na encosta (“ilhas” da Tapada, Maria Vitorina, Capela, Olímpia) por forma a consolidar e reabilitar a escarpa.

    Continuar a Ler...

  • Passeio das Mulheres CDU No próximo dia 6 de Julho, durante todo o dia, realiza-se a 19ª Edição do “Passeio das Mulheres CDU/Porto”, no Porto Fluvial de Porto de Rei, […]

    Passeio “Mulheres CDU/Porto”, 6 de Julho

    Passeio das Mulheres CDU No próximo dia 6 de Julho, durante todo o dia, realiza-se a 19ª Edição do “Passeio das Mulheres CDU/Porto”, no Porto Fluvial de Porto de Rei, […]

    Continuar a Ler...

  • Nota do Gabinete de Imprensa do PCP O PCP vai promover nos próximos dias 20 e 21 de Junho (sexta-feira e sábado), uma Jornada Nacional de Informação e Esclarecimento contra […]

    Jornada Nacional de Informação e Esclarecimento

    Nota do Gabinete de Imprensa do PCP O PCP vai promover nos próximos dias 20 e 21 de Junho (sexta-feira e sábado), uma Jornada Nacional de Informação e Esclarecimento contra […]

    Continuar a Ler...

  • Na sequência do assassinato de agentes de segurança na Cova da Moura, que ocorreu em Julho de 2005, o Governo, como forma de atenuar a preocupação e a indignação que, naturalmente, se fez sentir nas populações, decidiu avançar (Resolução do Conselho de Ministros 143/2005, de 2 de Agosto) com a iniciativa “Operações de Qualificação e Reinserção Urbana de Bairros Críticos”, centrada em 3 bairros de outros tantos Municípios: Cova da Moura (Amadora), Vale da Amoreira (Moita) e Lagarteiro (Porto).

 

Na sequência dessa decisão, foram realizados estudos de diagnóstico da situação nestes Bairros e definidos planos de acção que foram apresentados, com pompa e circunstância, numa iniciativa que se realizou em Lisboa, no dia 2 de Outubro de 2006, com a presença do Primeiro-ministro e de 6 Ministros e Secretários de Estado.

    O Projecto “Bairros Críticos” e o Bairro do Lagarteiro: “A montanha pariu um rato”

    Na sequência do assassinato de agentes de segurança na Cova da Moura, que ocorreu em Julho de 2005, o Governo, como forma de atenuar a preocupação e a indignação que, naturalmente, se fez sentir nas populações, decidiu avançar (Resolução do Conselho de Ministros 143/2005, de 2 de Agosto) com a iniciativa “Operações de Qualificação e Reinserção Urbana de Bairros Críticos”, centrada em 3 bairros de outros tantos Municípios: Cova da Moura (Amadora), Vale da Amoreira (Moita) e Lagarteiro (Porto). Na sequência dessa decisão, foram realizados estudos de diagnóstico da situação nestes Bairros e definidos planos de acção que foram apresentados, com pompa e circunstância, numa iniciativa que se realizou em Lisboa, no dia 2 de Outubro de 2006, com a presença do Primeiro-ministro e de 6 Ministros e Secretários de Estado.

    Continuar a Ler...