Análise à proposta de Orçamento da Câmara Municipal do Porto para 2016

Em conferência de imprensa, realizada no dia 29 de Outubro, a CDU apresentou a sua análise à proposta do orçamento da Câmara Municipal do Porto, com a participação dos eleitos […]

Em conferência de imprensa, realizada no dia 29 de Outubro, a CDU apresentou a sua análise à proposta do orçamento da Câmara Municipal do Porto, com a participação dos eleitos da CDU na Câmara e na Assembleia Municipal.

Este é o terceiro orçamento da actual coligação Rui Moreira/CDS/PS. Longe vai a ideia de Rui Moreira apresentar um orçamento de base zero. O orçamento de «transição» parece ter vindo para ficar. Pouco mudou em relação à estratégia orçamental da anterior maioria PSD/CDS. Mantêm-se opções e linhas estratégicas. Algumas promessas eleitorais continuam sem tradução orçamental. Mas pior, este orçamento continua a revelar a falta de uma visão estratégica para cidade, a falta de um projecto mobilizador e ambicioso de transformação e de resposta aos problemas do despovoamento, da habitação, do desemprego, das desigualdades e das assimetrias que fracturam o Porto.

A CDU considera que este orçamento não contribui para a modificação do modelo de desenvolvimento da cidade, mantém prioridades do anterior executivo municipal e não cumpre de facto importantes promessas eleitorais apresentadas pelas candidaturas hoje coligadas nas últimas eleições autárquicas. Por isso, não serve a cidade, nem os portuenses.

O que continua a faltar neste orçamento, como no de 2014 e 2015, é a ambição clara de romper o com actual modelo de desenvolvimento da cidade, de afirmar uma nova visão estratégica da cidade. O que temos é um orçamento que mantém opções gravosas. Face a esta apreciação da proposta de Orçamento para 2016 da Câmara Municipal do Porto e os sete pecados mortais apresentados, a CDU irá votar contra esta proposta.

Ler aqui o texto integral do documento: Tx_ConfImprensaCDU_Orçamento2016_CMP_291015

Print Friendly, PDF & Email
Share
Tags: ,

Sobre PCP Cidade Porto