Câmara recusa auditoria sobre contrato de concessão da limpeza urbana

Em 2008, durante a gestão de Rui Rio, foi aprovada a concessão a privados de 50% dos serviços de limpeza urbana, por um período de 8 anos, que terminará em […]

Em 2008, durante a gestão de Rui Rio, foi aprovada a concessão a privados de 50% dos serviços de limpeza urbana, por um período de 8 anos, que terminará em 2016. Duma previsão inicial de de custos de 5,4 milhões de euros/ano (a que acresce IVA), a despesa derrapou para 9,2 milhões de euros / ano (a que acresce o IVA), ou seja uma diferença de + 3,8 milhés de euros / ano (+ IVA). O serviço concessionado ficou assim muito mais caro do que se fosse executado pelos serviços municipais sem haver nenhum acréscimo perceptível de qualidade.
Na reunião de Câmara de 5 de Maio a CDU apresentou uma proposta para que fosse realizada uma auditoria sobre a execução do contrato de concessão dos serviços de limpeza urbana. Esta proposta foi rejeitada pelos votos contrários do coligação Rui Moreira / CDS-PP / PS e ainda do PSD. Apenas a CDU votou a favor da proposta.
Estando actualmente em elaboração um estudo encomendado à Faculdade de Engenharia do Porto para avaliação das necessidades futuras nesta área, para elaboração do caderno de encargos para a renovação da concessão a partir de 2016, a CDU apresentou uma nova proposta para que esse estudo fosse apresentado publicamente. Esta proposta foi aprovada por unanimidade.
Ler aqui o texto integral das propostas: Concessão_Limpeza_Urbana e Futuro_da_Limpeza_Urbana

Print Friendly, PDF & Email
Share

Sobre PCP Cidade Porto