BASTA! – CDU apresenta uma moção de censura ao Executivo da Junta da União de Freguesias

Moção de censura ao Executivo da Junta da União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé Miragaia, S. Nicolau e Vitória O clima de guerrilha, vivido no seio da Junta […]

Moção de censura ao Executivo da Junta da União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé Miragaia, S. Nicolau e Vitória

O clima de guerrilha, vivido no seio da Junta da União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória, é público e por demais evidente – retirada de pelouros ou sua renúncia por parte de anteriores responsáveis, acusações mútuas frequentes e suspeições pessoais, acentuada paralisação de atividades, continuado adiamento de decisões sobre graves problemas financeiros e, até, criação de sentimentos de frustração e/ou de medo em muitos funcionários da Junta de Freguesia.

Para chegar a este estado de coisas, não só contribuíram as inúmeras irregularidades que têm vindo a ser praticadas por aquele Executivo, com destaque para as “trapalhadas” em que o seu presidente se envolveu, como também o apoio político ou, no mínimo, a complacência que tal executivo tem tido por parte das forças políticas locais que, desde o início do mandato, foram responsáveis ativos pela sua formação e manutenção em funções – coligação Rui Moreira/CDS/PS.

Tendo presente que esta paz-podre em nada contribui para a resolução dos inúmeros problemas sentidos por uma importante parcela da cidade do Porto, antes tendendo a agravá-los, hipotecando assim o futuro de 6 freguesias forçadas à perda da sua identidade própria por força de uma medida prepotente do atual governo central, os eleitos da CDU – Coligação Democrática Unitária na União de Freguesias, em conjunto com outros membros da mesma, requereram uma Assembleia de Freguesia extraordinária cuja realização está agendada para a próxima 6ªf, dia 15 de maio.

Nessa reunião, a CDU apresentará e justificará detalhadamente uma Moção que, em traços gerais:

Censurará a conduta política que tem vindo a ser praticada pelo atual executivo da Junta de Freguesia, com destaque para o seu presidente e para as forças políticas que, na prática, os têm vindo a suportar.

Exigirá às forças políticas integrantes da coligação Rui Moreira/CDS/PS, únicas responsáveis pela situação criada, que sejam coerentes com o que têm afirmado ultimamente, promovendo de facto uma solução política alternativa e sustentável que reponha rapidamente a normalidade democrática no executivo da Junta de Freguesia.

– Proporá a suspensão imediata, até que seja reposta tal normalidade democrática, de todas as autorizações já concedidas, nos termos da lei, pela Assembleia de Freguesia ao executivo da Junta.

Desta forma, a CDU está certa de dar voz a um sentimento crescente entre a população da União de Freguesias que se pode traduzir num rotundo “Basta!”.

Porto, 8 de Maio de 2015

A CDU – Coligação Democrática Unitária / Cidade do Porto

Print Friendly, PDF & Email
Share

Sobre PCP Cidade Porto